Itacaré Web Gospel

Translate

VERSÍCULOS BÍBLICO

Seguidores.

Google+ Followers

Comentários

Google+ Badge

quinta-feira, 28 de julho de 2011

O AMOR DE DEUS AO PRÓXIMO



"Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se amardes uns aos outros” (João. 33.35).
Será que amo mesmo a Deus e ao próximo?
Como tenho demonstrado esse amor?
O amor Divino:

Deus é amor: Essa é uma das declarações quase mais perfeita da bíblia o amor além de ser um dos atributos de Deus é a sua própria natureza.
O amor divino é incondicional não envelhece, não perde qualidades nem se enfadiga é perfeito, por isso é totalmente diferente do ser humano.
Ate mesmo quando nos corrige o eterno e excelso Deus faz por que nos ama.
No amor humano, o homem quando ama sempre gostar de declarar e expressar seu amor pelo seu próximo e conjugue, da mesma forma é o nosso Deus para conosco não foi diferente, uma das, mas expressivas prova de amor do Senhor para conosco encontra-se em JO 3.16
"Por que Deus amou, o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna".
O amor de Deus manifestou-se em cristo,seu filho unigênito (1Jo 4.10).A expressão "unigênito do pai"assinala a singularidade de Jesus sobre todos os homens e seres celestiais.
Cristo é a materialização do amor divino.Jesus é a declaração do amor de Deus ao mundo.
Para o homem é impossível imaginar a grandeza,a largura,a altura e a profundidade desse amor.Em uma de suas cartas o apostolo,Paulo faz questão de deixar,claro que foi o próprio Deus que tomou a decisão e iniciativa de nos amar e demonstrou isso enviando seu filho para perdão dos nossos pecados,João afirma que Cristo morreu não somente pelos nossos pecado e sim pelo do mundo inteiro (1jo 2.2),enfatisa a abrangência do seu sacrifício expiatório e a grandeza deste amor(Rm 5.8).
I O Amor de Deus
1. Não é influenciado (DT. 7:7, 8; II Tim 1:9). Dizer que o amor de Deus não é influenciado significa que nada nos amados atraiu o amor expressado por Deus. O amor de Deus é livre, espontâneo e sem algo nos sujeitos que O faça amá-los (I João 4: 10,19).
2. É eterno (Jer 31:3; Efés 1:4,5). E por Deus ser um Ser eterno, Seu amor também é eterno. Isso conforta os amados, pois não tendo começo, não terá fim (Sal 90:2).
3. É soberano (Rom 9:15; Deut 32:39). Por Deus ser um Ser soberano Seu amor também o é. Na verdade Deus não tem obrigação para com ninguém (Rom 9:20,21; Dan 4:35). Se Deus, em todo o demais, opera segundo o beneplácito da Sua vontade (Efés 1:11), Ele opera com o Seu amor de igual forma (Rom 9:13; Efés 1:4,5).
4. É infinito (Efés 3:19). Deus é infinito na Sua natureza e só pode refletir tal atributo em Suas outras qualidades. As Escrituras Sagradas, dadas pela inspiração, têm dificuldade, pela limitação da linguagem por escrito, ao expressar todo o amor de Deus. Palavras como “tal” (João 3:16) e “muito” (Efés 2:4) são usadas na comunicação até o ponto em que a linguagem escrita pode expressar o amor infinito de Deus. É necessário fé para que se possa conhecer Deus pois as Suas qualidades são superiores ao entendimento finito do homem (Sal 147:5). Para ter um exemplo do amor infinito de Deus considera-se a quem tal amor é estendido (Rom 5:8).
5. É imutável (Cantares de Salomão 8:6,7). Por Deus ser imutável (Tiago 1:17), os Seus atributos também o são. O exemplo da imutabilidade do Seu amor é visto por nada poder separá-LO dos Seus amados (Rom 8:35-39).
6. É Santo (Rom 5:21). Deus é santo na Sua pessoa (Lev 11:44; I Sam 2:2), em todas as Suas obras (Sal 145:17) e por necessidade isso inclui o Seu amor. O amor de Deus não é subordinado à paixão ou qualquer outro sentimento, mas pela santidade. A Bíblia diz primeiramente que Deus é Luz (I João 1:5) e após diz que Deus também é amor (I João 4:8,16). A santidade é quem faz o amor de Deus temível. Por Sua santidade o crente é corrigido (Heb 12:5) e o ímpio é castigado (Êx. 34:7; Apoc 20:12-15).
7. É gracioso (João 3:16; I João 4:9). O amor pede uma expressão, e, a sua expressão é favor ou graça. Essa expressão da graça vê-se quando entendemos o alvo do amor e o resultado de tal amor (Rom 8:35-39). A maior expressão do amor de Deus é Cristo (I João 4:9). Por ter dado Cristo sabemos que Ele não deixará faltar algo para os Seus (Rom 8:32).
A importância desse amor não é vista apenas na salvação do pecador. Os santos se reconhecem pelo amor (I João 4:7,8,12,16,20,21). A obediência é estimulada pelo amor (João 14:15; 15:9-14). No dia do juízo teremos confiança devido ao amor (I João 4:17,18), pelo qual somos aperfeiçoados (I João 4:18).

II-O dever de amar é de todos:

De acordo com a bíblia não a alternativa para nós, pois esta escrito como filhos de Deus temos que agir como Ele. João não nos ensina só como demos amar,se Deus nos amou antes mesmo de ser amado por nós,muito mais nós seres humanos que já experimentamos essa essência do amor.
Devemos amar o nosso próximo,conforme nos ensina a parábola do bom samaritano.(Mc. 10.29-37).

III-A identidade Cristã:
"E qualquer que ama é nascida de Deus e conhece a Deus”. (Jo 4.7 b).
Todo aquele que conhece ao Senhor faz as obras que ele praticou, prática e praticará, não é a toa que ele nos adverte a ser seus imitadores, a seguir as suas pisaduras e realizar as suas obras, somos o reflexo do amor divino para o mundo. Deus nos capacita a amar mediante o Espírito Santo que em nós habita (Rm5. 5; 8.9;2 Co. 1.22).Alem disso o amor de Deus é aperfeiçoado em nós,porque somos os seres os quais Deus manifesta seu amor.
No capitulo quatro da primeira epistola de João encerra-se ao apresentar algumas evidências daqueles que são filhos de Deus,e por "isso"são salvos.Quando somos salvos,transformados por,Deus e feitos seus filhos passamos a obter o seu enorme amor no nosso intimo.O ato de amor ao próximo é uma prova da nossa natureza e filiação.Aquele que já experimentou o amor divino conseqüentemente ama seu próximo,e quem não ama não conhece a Deus.
Aquele que conhece Deus é filhos de Deus,podem estar convictos de que são habitação do senhor.Tais pessoas só podem realizar essa confissão a parte do momento em que experimentou o amor divino.
O cristão que é morada do Espírito Santo,tem comunhão com Deus,permanece Nele e ama ao seu próximo.Enfim,confia plenamente no amor que o eterno tem por si e na sua salvação em Cristo.Por isso estar seguro em relação a vida eterna.

Conclusão:

(1Jo 4.20; 21) “Se alguém diz: Eu amo a Deus e aborrece seu irmão, é mentiroso”. Pois quem não ama seu irmão, ao qual viu como pode amar a Deus, a quem não viu?
E, dele temos este mandamento: que quem ama a Deus ama também seu irmão.



Estudo foito por: Kallyle Soares...

Nenhum comentário:

Pesquise Aqui!

Itens compartilhados de Marcelo

Musicas

Ocorreu um erro neste gadget

Minha lista de blogs