Itacaré Web Gospel

Translate

VERSÍCULOS BÍBLICO

Seguidores.

Google+ Followers

Comentários

Google+ Badge

domingo, 22 de julho de 2012

Culto de Libertação na Igreja Jesus Cristo no Brasil em Itacaré BA.


quarta-feira, 18 de julho de 2012

Pastor Silas Malafaia comenta a ligação entre religião e política


A religião pode ou não interferir na política? Essa questão é muito discutida, não só no Brasil como no mundo todo dividindo opiniões. Por um lado muitos acreditam que não há motivos para que a fé interfira no andamento político, mas há que consiga provar o contrário.

Em seu site, o Verdade Gospel, o pastor Silas Malafaia comenta o que pensa a esse respeito, mas antes cita uma entrevista concedida pelo o professor de filosofia da Universidade de Harvard, Michael Sandel, para a revista Época onde ele afirma que as convicções religiosas precisam fazer parte do debate político.

O americano teria afirmado que não se pode separar os dois temas, pois o debate político precisa de princípios e moral mesmo que sejam originados na fé. Ele mostra dois motivos para a política se abrir para a religião:

“O primeiro: é verdade que a religião pode trazer para a política intolerância e dogmatismo, mas também é verdade que não apenas as convicções religiosas trazem esses males. Algumas ideologias seculares também geram problemas do mesmo tipo. O que devemos isolar da política, então, é a intolerância e o dogmatismo, seja qual for sua fonte, para que possamos nos respeitar e debater, cultivando uma ética de respeito democrático”.

O segundo motivo de Sandel está ligado diretamente ao valor moral. “Meu segundo motivo para não insistir nessa separação completa entre política e religião é que a política diz respeito às grandes questões e aos valores fundamentais. Então, a política precisa estar aberta às convicções morais dos cidadãos, não importa a origem. Alguns cidadãos extraem convicções morais de sua fé, enquanto outros são inspirados por fontes não religiosas”.

Malafaia não só concorda com o professor da melhor universidade do mundo, segundo o Institute of Higher Education Shanghai Jiao Tong University, como apresenta cinco razões para que a política e a religião andem juntas.

Veja:

1) Jesus declarou: “Dai a César o que é de César, dai a Deus o que é de Deus”. César representa o poder político e Jesus não o chamou de diabo, como muitos cristãos fazem. Simplesmente mostrou nosso compromisso com a cidadania humana e celestial.

2) O apóstolo Paulo diz em Romanos 13.7: “… a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto…” Ele está reafirmando o compromisso da cidadania. Ser cidadão indica ter direitos e deveres, entre os quais: votar e ser votado.

3) A igreja de Jesus, como corpo místico de Cristo, não precisa de político nenhum. Só depende do Espírito Santo para que ela possa realizar a obra de Deus aqui na Terra. Mas as pessoas que pertencem à igreja, são seres humanos, inseridos no contexto social, a fim de influenciar em todas as áreas da nossa sociedade. Paulo diz: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento…”. Se nos omitirmos, os filhos das trevas vão influenciar e determinar sobre a vida social. E como consequência, seremos atingidos!

4) Existe um jogo pesado e creio que satanás está por trás disto. Todos podem influenciar na política: metalúrgicos, médicos, filósofos, sociólogos etc. Todo tipo de ideologia, inclusive a ideologia humanista/materialista, que nega a existência de Deus, pode influenciar na política. Mas o estilo de vida cristã, não! Isto é um absurdo! O povo de Deus não pode cair neste jogo. As nações mais poderosas e democráticas do mundo foram influenciadas, em todas as suas instâncias, pelo cristianismo.

5) Eu não fui levantado para ser político, mas, sim, para influenciar em todos os campos da vida. Qualquer pastor tem autoridade bíblica para orientar as ovelhas de Jesus em todas as áreas, porque Deus trata o homem como um ser biológico, psicológico, sociológico e espiritual. O que não concordamos é com nenhum tipo de extremismo religioso que queira cercear a liberdade das outras pessoas, mesmo contrárias aos nossos princípios.


fonte:Gospel Prime

terça-feira, 17 de julho de 2012

Explosão Evangélica! Somos 42 milhões! E daí?

Pois é. A última pesquisa apontou um crescimento demográfico considerável entre os evangélicos. Saltamos de 15% da população brasileira para 22% o que daria um total de aproximadamente 42 milhões de crentes. Nosso crescimento é gritante! Basta andar nas ruas no domingo a noite e veremos centenas de crentes empunhando suas bíblias e rumando para os cultos dominicais. Porém, por trás dessa explosão demográfica evangélica, devemos pensar no que tem gerado esse crescimento em nosso meio. Será a “fama” de que crente prospera ou o afã de responder o chamado divino para a “Missio dei”? Será que estamos atentando muito para a quantidade e deixado a qualidade de lado?
Um bom termômetro para isso é olhar a situação de desigualdade social e injustiça no país. Quando Calvino pregou o evangelho em Genebra, a cidade deixou de ser um pulgueiro onde pessoas jogavam fezes pelas janelas de casa e passou a ser uma referência de civilidade, justiça social e respeito ao direito do outro. Sem contar que o trabalho foi dignificado e reconhecido como ferramente de Deus para nos prosperar.
Hoje, somos 42 milhões e os lixões continuam cheios de crianças sendo exploradas, gente brigando com cães e urubus o pão de cada dia, as favelas continuam a se multiplicar, o tráfico de drogas continua a recrutar nossos meninos e o nosso índice com relação a distribuição de renda e desenvolvimento humano só não é pior que o de Serra Leoa e algumas republiquetas africanas. Se o Evangelho vigente no Brasil seguisse a doutrina dos apóstolos, o país seria outro. Não teríamos pastores milionários e crianças famintas. precisamos pensar se não estamos transformando lobos em bodes ao invés de ovelhas.
E no mais, tudo na mais santa paz!
Autor Pr Márcio de Souza: Casado há 10 anos com Érica, é formado em Teologia pelo CETERJ. Dedicado integralmente ao discipulado cristão é também pregador apaixonado do Evangelho, conferencista, escritor. Pastor titular da Igreja Cristã da aliança no Rio do Ouro, procura exercer uma saudável liderança em uma igreja crescente e acolhedora

sábado, 14 de julho de 2012

Vem a Ir o Evento Mais esperado do Ano.


20ª Marcha para Jesus em São Paulo, terá 10 trio elétricos


A organização da Marcha para Jesus 2012 em São Paulo divulgou a data do evento: acontecerá no dia 14/07. Até agora, os artistas com presença confirmada no evento são os tradicionais: Renascer Praise, Katsbarnea, Kleber Lucas, André Valadão, Ao cubo, Apocalipse 16, Fernanda Brum, Aline Barros, Eyshilla, Mariana Valadão, Davi Sacer e Thalles Roberto, além da “Banda do PA”, vinculada ao Projeto Amar, da Igreja Renascer em Cristo.
Uma das novidades deste ano será a presença do Apóstolo Estevam Hernandes cantando músicas de sua autoria que já haviam sido gravadas por outros artistas. Elas foram reunidas em um CD/DVD que foi gravado recentemente, e será chamado “Inesquecível”.
O evento, já tradicional na cidade de São Paulo e parte do calendário oficial de atividades do município, é conhecido em todo o mundo pela quantidade de pessoas que atrai. Números dos organizadores apontam para uma média de 2 milhões de pessoas a cada ano, com picos em determinados horários que superam essa marca.


A Marcha para Jesus


SÃO PAULO - "O Brasil será o maior país evangélico do planeta." Foi uma das primeiras frases do presidente da 20ª Marcha para Jesus,Estevam Hernandes, na abertura do evento, neste sábado, que teve início às 10h, como já era previsto.
O início foi um pouco conturbado, com empurra-empurra na altura do Metrô Tiradentes, onde algumas pessoas passaram mal por conta da aglomeração. O espaço estava cercado por grades, para que o público não obstruísse a entrada do metrô. Os 10 caminhões trio elétricos que acompanham os fiéis vão até a Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, próxima ao Campo de Marte, na Zona Norte da capital. O evento deve receber 5 milhões de pessoas, segundo expectativa dos organizadores e terá shows a partir das 14h.
Em discurso,Hernandes destacou que os religiosos já chegam a 42,3 milhões, "aumento de 66%", diz. Segundo última medição do Instituto Brasileiro, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o aumento foi notado nos últimos 10 anos no País.
Interdições. A Marcha Para Jesus provocou interdições neste sábado em cinco pontos da zona norte. Os bloqueios vão até a madrugada de domingo. A principal recomendação para os motoristas é evitar a região. A marcha vai percorrer as Avenidas Tiradentes e Santos Dumont e a Praça Campo de Bagatelle. Os shows na Praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira e na Avenida Santos Dumont acontecerão das 14h às 20h30.
Camisetas customizadas
A professora Ângela de 22 anos começou a personalizar a camiseta dela na terça-feira, 10, e terminou só neste sábado. Ela e as amigas colocaram lantejoulas nas camisetas.
A analista de qualidade Solange Machado, de 34 anos, trouxe as três filhas e o marido de Piracaia, interior de SP, para participar do evento. Ela participa desde 94. "A marcha é algo profético, vem para abençoar a nossa cidade. Tenho história de pedidos que foram feitos na marcha e atendidos".
A estudante Amanda Martins, 19 anos, também vem para a marcha desde pequena. "A marcha representa a exaltação do nome de Jesus". Ela pretende ficar até o final e conta sempre conhecer pessoas novas durante o evento.
]


domingo, 8 de julho de 2012

PARA SUA CIDADE, SEU EVENTO, SUA IGREJA - Lucas e Débora - LIGUE!! DIVULGUE CONOSCO!


IBGE - CENSO RELIGIOSO POR IGREJAS 2010


   Por João Batista Cruzué

................Fiz um resumo comparativo da população evangélica por Igrejas entre os censos de 2010 e 2000. Notei que a tabulação dos resultados não incluíram duas grandes denominações: A Igreja Internacional da Graça de Deus e a Igreja Mundial do Poder de Deus.  Parece que nao houve revisão dos antigos papéis de trabalho do IBGE. Isto posto, vamos aos números, resalvando que eles são resultado de amostragem e não de uma contagem física.


igrejas




ALGUMAS ANÁLISES:


1. As Igrejas Assembleias de Deus cresceram  cerca de 3,9 milhões de membros em 10 anos.  Em termos porcentuais, o crescimento foi de 46,28%, a uma taxa (composta) anual de 3,8769%.


2. Entendo que o IBGE deveria ter  atualizado seus papéis de trabalho na tabulação, pois a ausência de grandes Igrejas Evangélicas nos resultados, tais como: Igreja Internacional da Graça e Igreja Mundial do Poder de Deus tiraram um pouco do brilho da performance do Instituto. Se isso tivesse sido feito, o item "Outras", totalizando 14,7 milhões em 2010, não teria se mostrado maior que os membros da Igreja Assembleia de Deus.


3. Igreja Universal do Reino de Deus -  A redução de 227 mil membros na Seara da IURD põe em cheque uma crença   sobre  o potencial  TV na evangelização.  É apenas um ponto de vista meu, e vou colocá-lo da seguinte forma: quando o "produto" é ruim, nem a TV pode fazer milagres. A dicotomia entre a pregação  e o testemunho é tão notória que o óbvio foi contundente. Com certeza a IURD vem perdendo membros para a Igreja Mundial do Pastor Valdemiro Santiago.


4. Fico com a explicação do Pastor José Wellington Bezerra da Costa, a maior  liderança dentro das Assembleias de Deus, quando foi Entrevistado no Jornal Nacional da Globo, no dia que o IBGE divulgou os dados sobre religião, do Censo 2010. Disse o Pastor, mais ou menos nestas palavras, que os Evangélicos crescem porque praticam a evangelização pessoal - homem a homem. O curioso é que esta forma de evangelização  funciona desde os tempos de Jesus. O vizinho pregando para o vizinho; o colega de trabalho pregando para o colega de trabalho, e a família ganhando os parentes para o Senhor.


5. Quero analisar o poder da Televisão na divulgação do Evangelho e por analogia a Internet vai no mesmo pacote. As pessoas que são atraídas para Jesus através  destas mídias, precisam de integração nas Igrejas. E não se faz integração dentro de um templo com 10 mil pessoas para cima, onde ninguém conhece ninguém. Igreja é comunhão. Se não houver comunhão, imagino que não pode haver coesão. Neste ponto as Assembleias de Deus se utilizam da política certa.


6. E por último quero dizer que está acontecendo uma elitização dentro das Igrejas Evangélicas. Se antes Igrejas como as Assembleias de Deus eram muito fortes na evangelização entre as comunidades  mais carentes, hoje isto vem mudando, principalmente quando se trata de evangelização nas periferias das cidades.


7. Infelizmente, a "igreja" que mais está bombando nas periferias das cidades é a "igreja do pó".  Fico entristecido ao ver como o tráfico de drogas está ocupando o espaço do governo e envergonhando as Igrejas que ao se elitizarem, deixam de lado os projetos de evangelização, os cultos ao ar livre e têm vergonha de abraçar pobres. Não se trata de opção pelos pobres, mas de continuar evangelizando os mais pobres - de onde, por exemplo, veio as  Igrejas Assembleias de Deus.





FONTES:  
1 . IBGE - CENSO RELIGIOSO 2010


2. IBGE - CENSO RELIGIOSO 2000

segunda-feira, 2 de julho de 2012

AMANHECEU NOVA MUSICA DO CANTOR GERALDO SANTOS

                                                           Clique e Ouça!



   Contato: (073) 9805-8980
  E-mail: gj_bh@hotmail.com

Pesquise Aqui!

Itens compartilhados de Marcelo

Musicas

Ocorreu um erro neste gadget

Minha lista de blogs